Museu FC Porto reinventa-se no espaço virtual

Cinco anos de Dar Letra à Música apanhados nas redes do Museu
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

No Instagram e no Facebook, o caminho para o quinto aniversário destas noites de conversa, canções e humor começa com os Blind Zero na primeira sessão do evento.

O quinto aniversário do Dar Letra à Música (DLAM) assinala-se no próximo mês de outubro, mas esse momento festivo já inspira o Museu FC Porto a partilhar, através de publicações nas redes sociais Instagram e Facebook, muitas e excelentes memórias de um evento que é referência das noites de entretenimento cultural da cidade do Porto. Canções, estórias, humor e artistas convidados que fazem lotar, recorrentemente, o Auditório Fernando Sardoeira Pinto, podiam juntar-se num olhar global para as 43 sessões já decorridas, só que a melhor forma de se apreciar esta coletânea é mesmo uma faixa de cada vez…

Assim, e para começar, o Museu foi ao arquivo do DLAM e selecionou um vídeo sobre a primeira de todas as noites deste evento. Os Blind Zero foram os convidados e sentiram-se em casa no serão de 1 de outubro de 2015, percorrendo histórias e canções da banda, entre outras incursões pelo passado, algumas pintadas a azul e branco. A sessão de estreia encheu a casa e foi o mote para todas as que lhe sucederam, marcadas pelo êxito.

Numa caminhada retrospetiva, os 5 anos de Dar Letra à Música vão ser revisitados desta forma, mas também estão previstas outras publicações bastante originais, direcionadas à memória e ao futuro deste talk-show de referência que o Museu FC Porto organiza em parceria com a Associação Sótão Paralelo (‘Conta-me Histórias’).

Esta colaboração já fez subir ao palco do Museu mais de 40 artistas, entre nomes a solo e bandas, todos a dispensar apresentações e tantos deles com trono na história da música portuguesa.

A Blind Zero, Carlos Tê com Rui Vilhena, Mind da Gap, Clã, Jimmy P, Luís Represas, Vozes da Rádio, Moonspell, André Sardet, Samuel Úria, Capicua, Trabalhadores do Comércio, Mafalda Veiga, Os Azeitonas, Simone de Oliveira, Miguel Araújo, Aldina Duarte, Diogo Piçarra, David Fonseca, Três Tristes Tigres, Marta Ren, Mundo Segundo, Maria João & Budda Guedes, The Black Mamba, Jafumega, Jorge Palma, Kalú + Fred & Friends,  Marante com Tiago Nacarato, Manel Cruz, Mafalda Arnauth, Dealema, Best Youth, Rita Redshoes, Frankie Chavez, Sérgio Godinho, Márcia, Fernando Daniel, João Só, João Gil, Toy, Janeiro, Miguel Angelo ia juntar-se, em março deste ano, a jovem Bárbara Tinoco, mas a 43.º sessão do DLAM teve de ser cancelada, e aguarda reagendamento, ao abrigo do combate à Covid-19.

Quando a normalidade retomar a presença nas vidas de todos nós, o Dar Letra à Música regressará ao auditório do Museu com a habitual dupla de apresentadores e provocadores e os “tratadores na plateia prontos a abatê-los” – tal como tranquiliza sempre a divertida voz off que se faz ouvir no início de cada sessão.

Até lá, ficar em casa, na companhia do Museu FC Porto e a celebrar já a caminhada para os 5 anos do DLAM é uma decisão certa.

Dar Letra à Música: Museu FC Porto reinventa-se no espaço virtual
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Blog

Últimas novidades no Porto

Programação do Centenário “junta” três diretores artísticos do TNSJ

Reciclagem é o tema do próximo Dominguinhos Online

Porto PianoFest está de volta em Agosto

Município de Gondomar tenta baixar o preço da água

Já reabriu o Vogue Café Porto: um pátio-refúgio em plena baixa do Porto

Escola das Artes da Católica Porto organiza sessões online e visitas virtuais

Restaurante Barão Fladgate apresenta a nova carta de verão

O Burguês Fidalgo estreia-se na próxima semana no Teatro Carlos Alberto

Mercadona vai abrir nova loja no Distrito do Porto

ponte-d-luis-webook