A Livraria Lello traz de volta ao Porto o Manuscrito do Amor de Perdição

“O Triângulo de Camilo” A Livraria Lello traz de volta ao Porto o Manuscrito do Amor de Perdição, de Camilo Castelo Branco, numa exposição que inaugura a 16 de março, às 10h00
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

“O Triângulo de Camilo” A Livraria Lello traz de volta ao Porto o Manuscrito do Amor de Perdição, de Camilo Castelo Branco, numa exposição que inaugura a 16 de março, às 10h00

Exposição resulta de uma parceria com o Real Gabinete Português de Leitura, no Rio de Janeiro, e conta com a curadoria técnica da Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra Escrito na antiga Cadeia da Relação, no coração do Porto, o Manuscrito do Amor de Perdição, de Camilo Castelo Branco, mora atualmente no Real Gabinete Português de Leitura, no Rio de Janeiro, Brasil.

Regressa agora ao Porto, à cidade onde foi escrito, para ser exibido na Livraria Lello. A exposição, chamada “O Triângulo de Camilo”, inaugura a 16 de março, às 10h00, e conta com uma parceria com o Real Gabinete Português de Leitura e com a curadoria técnica da Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra.

Um triângulo amoroso, reproduzido agora pela Livraria Lello A história de Amor de Perdição remonta a 1861, quando Camilo Castelo Branco escrevia – como romanticamente se afirma, em apenas quinze dias – Amor de Perdição, “num dos cubículos-cárceres da Relação do Porto, a uma luz coada por entre ferros”.

Com um percurso atribulado – não o fosse também o de Camilo e dos seus personagens –, o manuscrito que deu origem à história de Simão e Teresa foi doado em 1943 ao Real Gabinete Português de Leitura do Rio de Janeiro, seu fiel depositário.

Obra prima da literatura portuguesa, testemunho do caráter inventivo de uma das mais marcantes figuras do panorama cultural do século XIX, e, simultaneamente, das paixões trágicas que caracterizam o período Romântico, o manuscrito de Amor de Perdição regressa a Portugal, à cidade onde foi redigido e à Livraria Lello, que é também casa de Camilo Castelo Branco.

O Triângulo de Camilo é, assim, a união entre três pontos de uma só história:

– É o triângulo amoroso de Simão Botelho, de Teresa Albuquerque e de Baltasar Coutinho;

– É o triângulo que marca a biografia do autor, que dita a sua prisão e a da sua “mulher fatal” Ana Plácido – casada com Manuel Pinheiro Alves – pelo crime de adultério;

– É o triângulo que une três Instituições que se revelam como testemunhos destas paixões: o Centro Português de Fotografia (outrora Cadeia da Relação do Porto), o Tribunal da Relação do Porto (onde está o processo de absolvição de Camilo Castelo Branco pelo crime de adultério) e a Livraria Lello: este percurso será de alguma forma recriado na inauguração da exposição, a 16 de março.

– É, por fim, o triângulo que une nesta exposição de uma obra marcante da literatura portuguesa três outras instituições: o Real Gabinete Português de Leitura, a Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra e a Livraria Lello.

De Portugal para o Brasil; do Brasil para Portugal – o manuscrito de Amor de Perdição é a prova de como os livros ultrapassam fronteiras.

Numa das suas raríssimas saídas do Real Gabinete Português de Leitura do Rio de Janeiro, estará exposto na Livraria Lello de 16 de março a 16 de outubro de 2020.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Blog

Últimas novidades no Porto

MAR Shopping Matosinhos já tem serviço drive-in

Jazz no Parque de Serralves está de volta

Os eventos a não perder no Porto neste fim-de-semana!

The Feeting Room abre loja na Foz com roupa infantil e brunch

Sócios-Embaixadores com visita gratuita no Tour FC Porto

Maus Hábitos traz comédia para a mesa, novos concertos, exposições e improvisos

Porta-Jazz está de volta com um programa de concertos ao ar livre

De Gaia para o mundo: a Dashi tem os acessórios mais irreverentes para o seu animal

Linha Rosa e Linha Amarela vão custar 288 milhões de euros

Porto sem Autocarros? Trabalhadores da STCP entram em greve

ponte-d-luis-webook