Bienal de Fotografia do Porto lança bolsas de criação

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Fotografia reflete sobre projetos de sustentabilidade em Portugal

O projeto Sustentar é um exemplo claro de como a Fotografia pode estar ao serviço de um determinado território.

Até 23 de fevereiro, artistas nacionais e estrangeiros residentes em Portugal que usem a fotografia e vídeo como meio de expressão podem candidatar-se. 

6 bolsas, 6 projetos, 6 territórios, 6 exposições para “Sustentar” projetos já implantados ou em fase de implantação em vários pontos do país.

A sustentabilidade social e/ou ambiental é o denominador comum deste programa organizado e produzido pela Ci.CLO Plataforma de Fotografia que, recorde-se, promoveu a I Bienal Fotografia do Porto.

Uma cidade autossustentável e amiga do ambiente; a preservação da memória da extração do sal e dos ecossistemas circundantes; uma história com 350 milhões de anos; a seca extrema e as alterações climáticas e ainda os bairros dos Pescadores em Setúbal são algumas das temáticas que este programa quer trazer para o debate.

E de que forma? Através da fotografia e do vídeo. “O programa de criação artística Sustentar tem como objetivo produzir uma série de projetos sobre iniciativas que já foram ou estão a ser implementadas em território nacional como resposta aos desafios ecológicos e sociais que enfrentamos”, observa Virgílio Ferreira, diretor artístico da Ci.CLO e da Bienal Fotografia do Porto e coordenador do programa

Sustentar.

A Ci.CLO, em parceria com as Câmaras Municipais de Évora, da Figueira da Foz, de Loulé, de Mértola, de Setúbal e a EDIA, abriu uma convocatória para atribuição de seis bolsas de criação artística que contemplam o apoio ao desenvolvimento de novos projetos com produção de exposição itinerante, que será integrada na programação da Bienal’21 Fotografia do Porto e nos vários espaços expositivos dos parceiros envolvidos.

Os artistas selecionados vão integrar um programa de criação organizado pela Ci.CLO com acompanhamento curatorial de Virgílio FerreiraPablo Berástegui, curador e diretor da Galeria de Fotografia Salut au Monde e Krzysztof Candrowicz, curador, diretor de arte, investigador e educador, ex-diretor artístico da Triennale der Photographie Hamburg e dois workshops orientados por Jayne Dyer, Gil Penha-Lopes e Álvaro Domingues.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Blog

Últimas novidades no Porto

ponte-d-luis-webook