2 meses atrás

3 propostas imperdíveis para conheceres o Porto este mês

Histórias de Gaia, os 100 anos da Monarquia do Norte e uma ronda pelos tascos do Porto – 3 propostas para entrar em 2019 com o pé direito


A empresa de animação turística Gbliss recebe o novo ano de braços abertos, propondo 3 percursos culturais: conhecer as histórias e as lendas de Gaia (12 de janeiro); reconstituir os passos da restauração falhada da monarquia em Portugal, ocorrida há precisamente 100 anos (19 de janeiro); terminando com uma incursão pela gastronomia tradicional dos velhos tascos portuenses (26 de janeiro).

Pelas 9h30 de sábado, 12 de janeiro de 2019, com encontro marcado para o jardim do Morro, arranca o percurso “Rei Ramiro e outras histórias de Gaia”. O passeio começa no melhor miradouro sobre o rio e o Centro Histórico do Porto. Descendo escadas e calcorreando ruas e travessas, visita-se a igreja de Santa Marinha, descobrindo os traços deixados por Nasoni. Por entre caves e armazéns vinícolas, embalados pelo perfume do precioso néctar do Douro, chega-se a Corpus Christi, convento feminino cuja fundação antecede Santa Clara, o mais antigo da cidade do Porto. E da antiga Vila Nova passa-se à milenar Gaia, rumo ao Castelo. Reza a lenda que foi aqui que o rei cristão Ramiro raptou a bela princesa moira, pela qual se apaixonara. E que também foi aqui que a sua esposa, a rainha Gaia, viveu um intenso e improvável amor com o emir Alboazar, pai da princesa raptada. Terra de amores e desamores entre cristãos e mouros, a margem esquerda do Douro reserva muitas outras surpresas, sempre com vistas soberbas pela frente. O percurso termina no Cruzeiro do Senhor da Boa Passagem que marca o local onde, antes da construção das pontes, se cruzava o rio à força de braços. Mais informações e inscrições: https://www.facebook.com/events/748055838920820/

“100 anos da Monarquia do Norte” é o nome do percurso que se realiza na manhã de sábado, 19 de janeiro de 2019, precisamente no dia em que se cumpre um século deste acontecimento menos divulgado da história da cidade e do país. A 19 de janeiro de 1919, em plena 1.ª República, uma junta militar restaurou a Monarquia no Porto. Sob a direção de Paiva Couceiro, foi criado uma “Junta Governativa do Reino de Portugal” que, rapidamente, revogou toda a legislação republicana: a bandeira nacional regressou ao azul e branca, a igreja católica recuperou o poder perdido, a GNR retornou a Guarda Real, o escudo voltou a mil-réis, farmácia voltou a escrever-se com “ph”... O movimento estendeu-se a praticamente todo o Norte, mas não conseguiu impor-se no resto do País, nem contou com o apoio de D. Manuel II, exilado em Inglaterra. Tudo terminou 25 dias depois de ter começado, com a entrada dos exércitos republicanos no Porto. Este período foi manchado por episódios de perseguições e violência de parte a parte. O objetivo é dar a conhecer este episódio, percorrendo os locais onde ocorreram os eventos, um século depois. Mais informações e inscrições: https://www.facebook.com/events/805570616459047/

Para terminar o mês em grande, pelas 11h de sábado, dia 26 de janeiro de 2019, com encontro marcado junto ao coreto do Jardim de S. Lázaro, arranca o percurso temático “Pelos tascos do Porto – de S. Lázaro à Cordoaria”. O desafio consiste em percorrer o Porto dos tascos, um património ameaçado de extinção. O percurso inclui a visita a 6 tascos, provando algumas das suas especialidades, intercaladas com apontamentos de história. Com a duração de 5 horas, o passeio termina pelas 16h na Cordoaria, após os participantes se terem deliciado com bolinhos de bacalhau, papas de sarrabulho, caldo verde, broa, bifanas, sandes de pernil, sandes de presunto, ginjinha, cerveja e vários vinhos. Mais informações e inscrições: https://www.facebook.com/events/299369434042207/

O guia de todos os percursos é Manuel de Sousa, autor do livro “Porto d’Honra” (A Esfera dos Livros, 2017) e da página “Porto Desaparecido” no Facebook (https://www.facebook.com/ PortoDesaparecido/). Historiador da cidade e, até recentemente, diretor de comunicação da icónica Livraria Lello, Manuel de Sousa é sócio da Gbliss, a empresa organizadora destes passeios destinados, acima de tudo, aos portuenses que querem conhecer melhor a história e o património da sua cidade.

“Corporate services”, “team building”, traduções e interpretações são outras competências da Gbliss (https://www.gbliss.pt/), empresa fundada em 2012.
Deixe o seu comentário

Registe-se para comentar!

Precisa de estar registado para poder fazer comentários. Faça login ou registe-se gratuitamente, no webook® Porto. Se preferir, pode usar a sua rede social para fazer o login.

Anúncio