2 semanas atrás

Estes são os novos sabores do restaurante do The Yeatman

O único restaurante com duas Estrelas Michelin da região norte inaugura a nova temporada de primavera com uma carta que convida a uma viagem pelos sabores mais autênticos da gastronomia portuguesa, ao mesmo tempo que nos transporta para outras paragens, em apontamentos ousados que prometem surpreender.


Desde que o restaurante do The Yeatman inaugurou, em 2010, o desafio do Chefe Ricardo Costa tem sido o da superação constante, inovando a cada nova temporada. E é precisamente o que acontece agora, com este menu renovado, que vem traçar o percurso da sua evolução e desvendar um pouco sobre o que ainda está por vir.

Aberto exclusivamente ao jantar, o restaurante gastronómico do The Yeatman propõe uma nova experiência gastronómica, pensada ao pormenor para despertar os sentidos. Enquanto os olhos se rendem à paisagem desenhada pelo rio Douro e o velho casario da Ribeira, os aromas, texturas e sabores vão-se desenrolando num menu equilibrado e despretensioso, com apontamentos que surpreendem, divertem e provocam sensações.

Seduzido pelas viagens que tem feito ao longo dos últimos anos, e sem perder o foco na consistência da sua assinatura, o Chefe Ricardo Costa introduz à experiência novos paladares: na nova carta do The Yeatman, os sabores genuínos da gastronomia portuguesa ganham leves e inesperados apontamentos asiáticos.
“Ao longo dos últimos anos fiz algumas viagens, nomeadamente pela Ásia, onde descobri novos sabores e acima de tudo uma forma de pensar a refeição como um ritual, em que todos os sentidos são apurados e estimulados a todo o momento. Além disso, procurei que a experiência fosse descontraída e divertida, desafiando algum formalismo que se possa associar a um restaurante de duas Estrelas”, afirma o Chefe Ricardo Costa.


Arroz de Pombo a Antiga

Os sabores da primavera


O primeiro aperitivo desvenda de imediato as intenções do Chefe. O menu inicia com um Chá de Kombu, alga japonesa reconhecida pelas suas propriedades purificantes e nutritivas, que prepara o corpo para a experiência. Seguindo a inspiração nipónica, é servido um caneloni de Wagyu e caranguejo real, acompanhado por nabo, matcha e yuzu.

Ainda nos aperitivos, o Chefe senta-nos primeiro à mesa de uma churrasqueira, com a sua recriação de frango picante e um prato de tomate frio pontuado de sabores mediterrâneos e, logo a seguir, de uma marisqueira, onde os sabores do mar se revelam numa esfera congelada em nitrogénio, acompanhada por puré de tremoço e uma cerveja preta artesanal, sem álcool, receita “caseira” do restaurante. Tudo isto, em formato “finger food”, para comer sem preconceitos.

Os peixes e mariscos voltam a dominar a carta do restaurante, em homenagem ao mar português e aos sabores da costa. O prato de choco, pintado de negro, desvenda os sabores do típico molho à bordalesa. O lavagante, cozinhado ao sal, é acompanhado por uma surpreendente sopa tailandesa, com apontamentos picantes sugeridos pelo kimuchi, mistura de pimentos japoneses, galanga e óleo de sésamo. Sabores frescos e tropicais que apelam às estações mais quentes.

Ainda nos peixes, há tempo para saborear o prato de raia glaceada em beurre blanc, numa abordagem de inspiração francesa, e o prato de ovos de assinatura do restaurante, acompanhado por sopa de bacalhau alentejana.

Nos pratos de carne, o incontornável leitão está de regresso, mas desta vez a preparação é feita em duas técnicas, para recriar o sabor e textura do tradicional prato da região da Bairrada, com um toque asiático de pepino e saqué, que lhe confere frescura e equilíbrio. De seguida, um arroz caldoso de pombo recorda a comida de conforto, para o final perfeito antes de entrarem as sobremesas.

Nos doces, voltam os sabores tropicais, com um refrescante ananás e coco, a relembrar um cocktail de piña colada, acompanhado por chá verde, e a aclamada sobremesa de mirtilos do restaurante The Yeatman, numa versão renovada com esfera e gelado de mascarpone, molho de mirtilos e apontamentos de baunilha e lima kaffir.

Para terminar, o Chefe Ricardo Costa criou uma divertida trilogia de tripa de Aveiro, de onde é oriundo, pipocas e caramelo, que prometem prolongar a conversa à mesa, com a inspiradora vista sobre o Porto como cenário.

O menu completo tem o valor de 160,00 euros por pessoa, sem bebidas. É ainda possível optar pelo menu de seis pratos, por 130,00 euros por pessoa.

Com uma das mais completas e premiadas coleções de vinhos portugueses, o restaurante sugere um suplemento especialmente selecionado para acentuar a experiência gastronómica, pelo valor de 70,00 euros por pessoa ou, no caso de optar pelo menu reduzido de seis pratos, 60,00 euros por pessoa.


Wagyu, Caranguejo Real, Nabo, Matcha e Yuzo
Deixe o seu comentário

Registe-se para comentar!

Precisa de estar registado para poder fazer comentários. Faça login ou registe-se gratuitamente, no webook® Porto. Se preferir, pode usar a sua rede social para fazer o login.

Anúncio