1 semana atrás

Primeiro hotel de 5 estrelas do Porto encerra para obra de 7,5 milhões

O Hotel Infante de Sagres, o primeiro cinco estrelas do Porto, encerrou para obras de reabilitação. Vai reabrir em abril do próximo ano após uma obra orçada em 7,5 milhões de euros.


Desde 2016, altura em que adquiriu o edifício, o grupo The Fladgate Partnership tem vindo a planear o restauro do hotel. O objetivo é trazer o Hotel Infante de Sagres aos tempos áureos da sua abertura, nos anos 50.

Os pormenores que adornam o interior deixam transparecer o luxo e a sofisticação de que o hotel sempre foi reconhecido.
Já recebeu artistas e membros da realeza, e Adrian Bridge, diretor geral do grupo, atreve-se até a comparar: "Londres tem o Savoy. O Porto tem o Infante de Sagres".

A compra do edifício contíguo ao hotel, na Rua da Fábrica, vai permitir ampliar o espaço, e aumentar o número de quartos para 82, dos quais 10 serão suítes. A reabertura do hotel está prevista para abril de 2018.

Uma antiga sala de estar e antigo bar está actualmente a receber obras de restauro em todo o seu teto, onde foi descoberta tinta por cima de folha de ouro.

Após as obras, o hotel Infante de Sagres, mandado construir pelo comendador Delfim Ferreira com projecto do arquitecto Rogério de Azevedo e considerado um exemplo da fase de transição para o modernismo no Porto, vai ter um clube nocturno na cave granítica, um Spa na cobertura, uma piscina no terraço e um elevador panorâmico e um Vogue Café.

A autoria do projecto é do arquitecto portuense António Teixeira Lopes, de 85 anos, discípulo do mestre Rogério Azevedo, autor do projecto original.


Recuperação do Infante de Sagres já arrancou / Fotografias de Artur Machado/Global Imagens
Deixe o seu comentário

Registe-se para comentar!

Precisa de estar registado para poder fazer comentários. Faça login ou registe-se gratuitamente, no webook® Porto. Se preferir, pode usar a sua rede social para fazer o login.

Anúncio