5 meses atrás

5 visitas guiadas para conheceres a história das grandes árvores da Invicta

A Rota das Árvores do Porto tem como objetivo a divulgação e potenciação educativa e turística dos recursos naturais e culturais existentes no território do Município, sejam eles de gestão pública ou privada.


Nesta edição de 2017, as visitas centram-se na exploração das árvores de interesse público do Porto (classificadas ou em classificação).

Serão percorridos alguns dos núcleos onde estas árvores estão presentes acompanhados pelo Arquiteto Paisagista João Almeida que, além de apresentar as árvores, fará o enquadramento histórico dos espaços onde estão instaladas e da evolução da paisagem do Porto.

Para participar nesta iniciativa tudo o que os tens de fazer é realizar a inscrição (gratuita mas obrigatória) aqui.

As inscrições para a primeira visita abrem no dia 12 de maio e estão limitadas a 30 pessoas.

Este é o programa completo:

·        27 de maio | 14h30 – 17h30 | Árvores do Romântico

·        17 de junho | 14h30 – 17h30 | Árvores de Cedofeita

·        8 de julho | 14h30 – 17h30 | Árvores de Campanhã e Santo Ildefonso

·        4 de novembro | 14h30 – 17h30 | Árvores da Arrábida

·        25 de novembro | 14h30 – 17h30 | Árvores do Campo Alegre


Projeto Florestas Urbanas


A Rota das Árvores do Porto enquadra-se no projeto Florestas Urbanas Nativas no Porto - FUN Porto - que tem como objetivo expandir a área verde nativa no Porto e promover a ligação dos munícipes a estes recursos vitais para a sustentabilidade da cidade.

O projeto é uma iniciativa do Pelouro da Inovação e Ambiente da Câmara Municipal do Porto e conta com a assessoria especializada do Grupo de Estudos Ambientais da Universidade Católica Portuguesa (Porto).

O projeto surge no âmbito do FUTUROprojeto das 100.000 árvores na Área Metropolitana do Porto e integra várias iniciativas complementares, nomeadamente o Programa "Se tem um jardim, temos uma árvore para si", a “Rede de Biospots do Porto”, o “Viveiro de Árvores e Arbustos Autóctones do FUTURO” e o “Porto Biolab”.

No âmbito do Programa "Se tem um jardim, temos uma árvore para si”, que já cumpriu duas edições, foram oferecidos aos munícipes mais de 4.000 árvores e arbustos nativos para instalação nos jardins e quintais do Porto.

A “Rede de Biospots do Porto” é uma rede de áreas de floresta urbana na cidade do Porto criada para promover a biodiversidade, os serviços dos ecossistemas, a adaptação às alterações climáticas e a amenização paisagística. Será constituída por 14 áreas que se distribuem ao longo dos eixos de circulação principais (nós, taludes, áreas verdes laterais) totalizando uma área útil de 25 hectares brutos.

A primeira intervenção foi realizada em 2017 no Nó do Regado, com a instalação de 800 árvores e arbustos nativos.

No “Viveiro de Árvores e Arbustos Autóctones do FUTURO” têm sido produzidas anualmente cerca de 20.000 plantas nativas que alimentam projetos de reabilitação ecológica na Área Metropolitana do Porto bem como as iniciativas "Se tem um jardim, temos uma árvore para si” e “Rede de Biospots do Porto”.


O projeto surge no âmbito do FUTURO – projeto das 100.000 árvores na Área Metropolitana do Porto e integra várias iniciativas complementares
Deixe o seu comentário

Registe-se para comentar!

Precisa de estar registado para poder fazer comentários. Faça login ou registe-se gratuitamente, no webook® Porto. Se preferir, pode usar a sua rede social para fazer o login.

Anúncio