Assim era a Foz no início do século XX

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

A história

De pacata aldeia de pescadores e couto do mosteiro de Santo Tirso, São João da Foz ganhou importância acrescida a partir de meados do século XIX, quando “ir a banhos” começou a ser moda entre nós.

Do centro do Porto, ia-se para a Foz de carroça ou de burro. Mas, rapidamente, membros da comunidade britânica e algumas famílias mais abastadas do burgo começaram a construir casas de férias na Foz, com a época balnear a prolongar-se entre agosto e outubro.

No século XX, assistirmos à popularização da praia e à generalização dos banhos de mar, muito graças às recomendações médicas, na sua luta contra o raquitismo.

O que mudou

A atração pela praia vai ser responsável pela criação de novas vias de acesso e pelo desenvolvimento dos transportes públicos para a zona ocidental da cidade do Porto.

Criam-se carreiras de “americanos”, utiliza-se a “máquina” (pequena locomotiva a vapor a circular pela via pública) e, mais tarde, expande-se a rede do carro elétrico.

Assiste-se à expansão urbana da Foz Velha, junto ao rio, para a Foz Nova, frente ao mar e ao longo da Avenida de Carreiros (as atuais avenidas do Brasil e de Montevideu) que se prolonga por Nevogilde em direção a Matosinhos.

Assim era a Foz no início do século XX…

 

A máquina chegando a Cadouços, c.1900
Forte de São Francisco Xavier, popularmente conhecido como castelo do Queijo, em Nevogilde - 1900

Praça de Gonçalves Zarco, em Nevogilde

Foz do Douro -vista da marginal antes da construção da marginal

R. da Praia na Foz do Douro, c 1960

FOZ DO DOURO - AVENIDA BRASIL - ANOS 30

Vista do Molhe em Nevogilde, c.1950

Elétrico na zona de Nevogilde, vendo-se o Mirante

Voo do biplano no Campo do Castelo do Queijo

Av. Brasil na Foz, 1964

Rua Brito Capelo, anos 40, junto à R. do Godinho

Av. Brasil em Nevogilde, c. 1940

Rua Senhora da Luz na Foz

Avenida Brasil em 1925 Porto Foz do Douro

Casa Brasileira, futura Confeitaria Carlos Teixeira da Costana Foz do Douro

Av. de Carreiros (hoje, do Brasil), na Foz do Douro, c.1910

Esplanada do Castelo, ainda com a antiga entrada do Castelo da Foz e o seu fosso

R. de Gondarém,1900, carris da Máquina que ligava a Rotunda da Boavista a Matosinhos via Cadouços

Palacetes Andressen e Villares, Foz do Douro, c.1900

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Blog

Últimas novidades no Porto

Concertos no Hard Club estão de volta com Pedro Abrunhosa

Universidade do Porto distinguida pela UNESCO

Feiras e mercados do Porto vão reabrir

De Gaia para o mundo: a Dashi tem os acessórios mais irreverentes para o seu animal

Linha Rosa e Linha Amarela vão custar 288 milhões de euros

Os eventos a não perder no Porto neste fim-de-semana!

O Cinema está de volta ao Parque Nascente

ISEP lança 1º Mestrado em Engenharia de Inteligência Artificial em Portugal

As regras para a noite de São João 2020 no Porto

ponte-d-luis-webook