Quem era o Duque da Ribeira?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Diocleciano Monteiro. 24 de março de 1902. Um nome e uma data que o Porto não deve nunca esquecer.

Conhecido como o “Duque da Ribeira”, Diocleciano era barqueiro de profissão, o que o levava a passar a maior parte do tempo no rio. Mas não foi o seu ofício que lhe valeu o título.

Com apenas 11 anos, salvou das águas frias do Douro um rapaz mais velho que ele. E nunca mais parou até à sua morte, em 1996.

Tinha 94 anos quando morreu e as suas cinzas foram espalhadas pelo rio Douro.

A sua coragem fez com que recebesse medalhas, honrarias e condecorações. Foi elevado ao estatuto de figura pública. Conviveu com várias personalidades portuguesas e estrangeiras e no seu livro de autógrafos constavam as assinaturas de Isabel II, rainha de Inglaterra, Ramalho Eanes, Mário Soares e Samora Machel (presidente de Moçambique).

No entanto, é considerado como um dos heróis desconhecidos de Portugal. Ele e tantos outros.

Diz quem conhece a história que se sabia que se alguém caísse ao rio o Duque ia buscar.

“Alguns já mortos, mas lá no fundo é que não ficavam”, disse Diocleciano uma vez.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Blog

Últimas novidades no Porto

Porto sem Autocarros? Trabalhadores da STCP entram em greve

Feiras e mercados do Porto vão reabrir

“Outros Portos – Outros Olhares”: uma exposição para refletir a mulher como sujeito político

As regras para a noite de São João 2020 no Porto

O Cinema está de volta ao Parque Nascente

Vigilância das praias de Matosinhos já começou

Vila Nova de Gaia é o concelho do país com mais praias “Qualidade de Ouro”

Baixa do Porto vai ter zonas pedonais aos fins de semana

Banco Alimentar do Porto faz “Festa da Partilha” por todo o distrito

Reciclagem é o tema do próximo Dominguinhos Online

ponte-d-luis-webook